domingo, 10 de outubro de 2010

MArgarida

Uma margarida no centro de um livro antigo
Marcando pagina de uma história,perfumando a traje´toria infinda de uma vertente ilusória
Apenas uma margarida solitária
Deitada ali no centro de cada página virada
Assim tão frondoza que no jardim vivia
e hoje marca desidratada
Mais cheia de poesia

Um comentário:

Regina Coeli Carvalho disse...

Olá,
Minha visita hoje é em prol de um assunto especial. Postei lá no Canteiros o Caso Joanna Marcenal, mais um dos casos de impunidade nesse nosso país.
Conto com a sua ajuda para nos ajudar a divulgar. Se puder traga o selinho para seu blog.
Em breve vamos organizar uma blogagem coletiva.
Conto com você.
Meu abraço.