sábado, 2 de maio de 2009

A lua do Rio Paraná

Vejo a lua cheia
O céu meio azulado
Por entre os galhos
Das árvores lá da beira do Rio
Aqui é sempre noite de lua cheia
Ela não sai de lá
Ela não sai de mim
De lá da beira do rio
Porque de presente foi me dada
Numa noite enluarada
Só pra me agradar
La na beira do rio
Mesmo que chova
Faça frio
Ela vai estar por entre os galhos
Ela não sai de lá
Lá da beira do Rio Paraná

Nenhum comentário: